Prefeitura de Ipirá lança Campanha de doação de sangue

 

A Prefeitura de Ipirá em parceria com o Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Feira de Santana (IHEF) estará no próximo dia (24), realizando uma campanha de conscientização para a doação de sangue no Hospital Municipal de Ipirá (HMI) a partir das 09:00h.

Prepostos do IHEF estarão montando um posto de coleta na unidade hospitalar do município, para reforçar o banco de sangue do estado. A campanha também conta com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e qualquer pessoa a partir dos 18 anos e que esteja gozando de boa saúde, poderá comparecer ao HMI e fazer a doação de sangue.

O governo municipal lançou nos veículos de comunicação da cidade e nas redes sociais a campanha de conscientização para doação de sangue com o tema: “Doe Sangue, Salve Vidas” com a finalidade de buscar a colaboração das pessoas para este ato que pode salvar vidas.

Confira a campanha:

Sabia que você pode salvar uma vida? E nem precisa ser super-herói! Participe da campanha “Doe Sangue, Salve Vidas”! É só ir ao Hospital Municipal de Ipirá e fazer a sua doação de sangue. A campanha acontecerá no dia 24 de agosto, a partir das 09h da manhã. Faça a sua parte! Doe sangue, salve vidas. Uma realização da Prefeitura Municipal de Ipirá, através da Secretária de Saúde e IHEF.

Informações para o doador

Abaixo estão listados alguns requisitos básicos e os principais impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue. No entanto, esta lista não esgota os motivos de impedimentos para doação, de forma que outras informações prestadas por você durante a triagem clínica serão consideradas para definir se está apto para doar sangue nesse momento.

 

Condições Básicas

 

Estar em boas condições de saúde;

Pesar acima de 50 kg;

Apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional:

– Carteira de Identidade

 

– Cartão de Identidade de Profissional

 

– Carteira de Trabalho e Previdência Social

 

– Carteira Nacional de Habilitação

 

– Passaporte

 

– Será aceita fotocópia autenticada do documento, desde que as fotos e inscrições estejam legíveis e as imagens permitam a identificação do portador

 

Ter entre 16 e 69 anos de idade, sendo que:

– Menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável legal (veja o formulário de autorização)

 

– Pessoas com mais de 60 anos só poderão doar caso já tenham realizado uma doação antes dos 60 anos

 

Quanto ao número de doações

 

Homens: podem doar até 4 vezes a cada 12 meses, com intervalo mínimo de 60 dias entre as doações.

Mulheres: podem doar até 3 vezes a cada 12 meses, com intervalo mínimo de 90 dias entre as doações.

Recomendações para o dia da doação

 

Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

Não fumar por pelo menos 2 horas.

Impedimentos temporários

 

Se você estiver gripado, resfriado, com febre, espere 15 dias após o desaparecimento dos sintomas;

Estar grávida;

Período pós-gravidez (90 dias para parto normal e 180 dias para parto cesariano);

Período de amamentação (durante os primeiros 12 meses);

Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impede a doação);

Ter feito exames/procedimentos endoscópicos nos últimos 6 meses;

Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis; aguardar 12 meses.

Impedimentos definitivos

 

Quem teve diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade;

Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatite B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II, Doença de Chagas e Sífilis;

Uso de drogas ilícitas injetáveis.

Cuidados após a doação

 

Beber bastante líquido nas primeiras 24 horas e alimentar-se normalmente.

Não fumar nas primeiras 2 horas.

Não realizar esforço físico, esportes radicais ou atividade de risco.

Manter o curativo no local da punção por 4 horas;

Não fazer esforço com o braço em que realizou a doação.

Obs.: Se, após deixar o banco de sangue, você sentir mal-estar, tontura, fraqueza e sensação de que vai desmaiar, sente-se em qualquer local e coloque a cabeça entre os joelhos ou então, deite imediatamente no chão com as pernas elevadas. Estas medidas evitam quedas da própria altura e aumentam a circulação de sangue na cabeça, aliviando rapidamente os sintomas.

 

 

O que acontece com o sangue doado?

 

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas, plasmas, etc.), assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma doação. Esses componentes são encaminhados aos hospitais públicos do estado da Bahia, a fim de atender casos de emergência, pacientes internados e pessoas com doenças hematológicas.

 

IMPORTANTE:

 

Embora tenham sido realizados exames no sangue, tais como: hepatite, sífilis, Doença de Chagas, HIV e outros, há um período chamado “janela imunológica”, que é o espaço de tempo entre a contaminação e a positividade do teste. Isso significa que a pessoa pode ter sido contaminada por um agente infeccioso e este não ser detectado através dos exames realizados. Por isso, é fundamental que você seja sincero na entrevista, que será mantida em sigilo. Honestidade também salva vidas. Diante de um teste positivo ou inconclusivo, o doador será convocado por meio de carta para a realização de um novo exame.

 

ASCOM PMI